Estações:

O outono é um velho senhor

Quase sem vida e sem cor

Que troca o tom da natureza

E esconde a sua beleza

O inverno, um jovem frio

Sai por ai se escondendo

Onde passa deixa tudo vazio

A luz do sol vai apagando

O verão é bem folgado

Sentado na frente da casa

Está sempre desperto

Secando as águas

A primavera, moça bela

Canta em meio aos galhos

E quem sabe não nos cruzamos

Há qualquer hora, em qualquer rua?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s